Medição em saúde

A Medição de Resultados em Saúde é uma mudança radical de paradigma na saúde em que a Ordem dos Enfermeiros e o Centro de Estudos de Medicina Baseada na Evidência da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa foram pioneiros ao trazer o conceito para Portugal em 2014.

Trata-se de alterar a forma de medição de indicadores de saúde e respetivo financiamento – atualmente através de indicadores de processo (por exemplo, n.º de cirurgias, n.º de consultas, lista de espera para cirurgia, entre muitos outros) – para uma forma de medição daquilo que o utente considera essencial para a sua vida e na sua perceção.

Para que tal seja uma realidade, o International Consortium for Health Outcomes Measurement (ICHOM), sediado em Boston (EUA), encontra-se e difundir e a suportar, a nível mundial, uma comunidade de implementação de experiências piloto com diversas condições clínicas no sentido de produzir evidência científica que sustente a medição de resultados em saúde e os respetivos ganhos.

Posto isto, pretende-se iniciar a medição de resultados em saúde (outcomes) através da condição clínica “Pessoa Idosa”. O presente projeto não tem limite temporal sendo uma investigação-ação contínua que visa ajustar procedimentos clínicos tendo em consideração obter resultados que sejam do interesse dos idosos internados no Hospital-Escola da Universidade Fernando Pessoa e que serão, inclusivamente, seguidos pela equipa de saúde após a sua eventual alta.

Participantes da UFP:

Instituição parceira:

  • International Consortium for Health Outcomes Measurement (ICHOM)